Centro de Check-UP cardiovascular

CHECK UP e Exames cardiológicos em Curitiba - Cardiologia

Dra. Daniela Ribeiro Marques Nejm
CRM: 20985-PR - RQE 21616

(41) 3342-6000

(41) 99229-2299

Agende sua consulta!

Cardiologia Curitiba é parte integrante do conjunto de informações e serviços prestados pela ANGIOCOR Curitiba.
Dra. Daniela Nejm é chefe do Serviço de Cardiologia da Angiocor Curitiba e realiza o check up cardiológico: prevenção e tratamento dos males que acometem o correto funcionamento do coração, bem como os exames de diagnósticos.

Angina

A angina de peito ou angina pectoris é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio (isquemia) ao músculo cardíaco; geralmente é devida à obstrução ou espasmos (contrações involuntária de um músculo, grupo de músculos ou órgão) das artérias coronárias (os vasos sanguíneos do coração). As doenças nas artérias coronárias, principal causa de angina, são devidas a aterosclerose nas artérias cardíacas (coronárias). O termo deriva do grego ankhon ("estrangular") e do latim pectus ("peito"), e pode, portanto, ser traduzido como "um estrangulamento do peito".

Ataques de angina que pioram, que ocorrem durante o descanso e que duram mais de 15 minutos podem ser sintomas de angina instável ou mesmo de um infarto agúdo do miocárdio (popularmente conhecido por ataque cardíaco).

Sintomas

A maioria dos pacientes com angina queixam-se de desconforto no peito e não dor; o desconforto é habitualmente descrito como pressão, peso, aperto, ardor, ou sensação de choque. A dor de angina pode ser localizada principalmente no centro do peito, costas, pescoço, queixo ou ombros. A irradiação da dor ocorre, tipicamente, para os braços (esquerdo principalmente), ombros e pescoço. A angina é normalmente ativada por excesso de stress emocional, esforço físico, depois de uma refeição farta, e temperaturas frias. A dor pode ser acompanhada por suores e náuseas em alguns casos. Normalmente dura cerca de 1 a 5 minutos, e é acalmada pelo descanso ou medicação específica. Dor no peito que dura apenas alguns segundos não é, normalmente, angina.

Os factores de risco incluem o histórico familiar de doenças cardíacas prematuras, tabagismo, diabetes, colesterol alto, hipertensão, obesidade, sedentarismo.

Uma variante de angina (angina de Prinzmetal) ocorre em pacientes com artérias coronárias normais ou com níveis de arteroesclerose insignificantes. Pensa-se ser causado por espasmos nas artérias. Ocorre preferencialmente em mulheres jovens.

Diagnóstico

Em pacientes com angina ocasional que não têm dores no peito, um eletrocardiograma é tipicamente normal, a não ser que existam problemas cardíacos no passado. Durante a dor podem ser observadas modificações do eletrocardiograma. Para detectar estas variações podem ser feitos eletrocardiogramas enquanto o paciente corre numa esteira (teste ergométrico).

Em alguns casos específicos, é necessário a realização de angiografia: cateterismo cardíaco, exame que confirma a natureza da lesão cardíaca, e se o paciente é candidato a uma angioplastia, um bypass das artérias coronárias (cirurgia de revascularização do miocárdio ou "ponte de safena") ou outro tratamento.

Tratamento

O objectivo principal do tratamento de angina pectoris é aliviar os sintomas, diminuir a progressão da doença, e reduzir ocorrências futuras, especialmente ataques cardíacos. Foi demonstrado que uma aspirina (85 a 300 mg) por dia foi benéfica para todos os pacientes com angina estável que não têm problemas com o seu uso. Medicação à base de nitrato, beta-bloqueadores e bloqueadores do canal de calcio são usados para aliviar os sintomas de angina.

Destaques

Campanha "Setembro Vermelho"

Celebrado todo dia 29 de setembro, o Dia Mundial do Coração, a campanha "Setembro Vermelho" informa a respeito de cardiopatias.

Campanha 'Setembro Vermelho'

Você sabia que cerca de 80% das doenças cardíacas podem ser evitadas? O mês de setembro foi escolhido para concentrar as campanhas de conscientização, prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares. A saúde de nosso coração está em evidência nesta época do ano, pois estamos no "Setembro Vermelho".

Como reconhecer um infarto

Os sintomas clássicos são aperto no peito espalhando para o braço esquerdo, suor em excesso e perda da consciência.

Reconhecimento de um infarto: Apenas 2% dos brasileiros sabem reconhecer um infarto.

É importante lembrar que quando se trata de doenças do coração, a falta de informação pode ser fatal. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, a cada 2 minutos morre uma pessoa devido a uma enfermidade cardiovascular, e não saber quando se trata de um infarto diminui a chance de sobrevivência.

A importância do check up cardiológico

Saiba por que ver seu médico regularmente e a realização do check up cardiológico é importante para a saúde de seu coração.

A importância do check up cardiológico

Com a doença cardíaca, causando vítimas em todo o país, devemos sempre ter uma imagem precisa de nossa saúde cardiovascular. O check-up é considerado uma das pontas da medicina preventiva. Manter a saúde em dia é indispensável, e o check up cardiológico, também é de extrema importância.

Razões para se realizar o check up médico!

A saúde é um componente chave para tudo o que fazemos, conheça as razões para a realização de um check up médico, mesmo se sentindo bem.

Razões para se realizar o check up médico!

Você se sente bem, não toma medicamentos regularmente, não fuma, e toma muito cuidado com a alimentação. A possibilidade é: você provavelmente não realizou um check up por um tempo, certo? No entanto, os médicos advertem com relação a este comportamento, em termos de saúde a longo prazo.

Importante:

As informações contidas neste site têm caráter informativo e educacional. De nenhuma forma devem ser utilizadas para auto-diagnóstico, auto-tratamento e auto-medicação. Quando houver dúvidas, um médico deverá ser consultado. Somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA.

Responsável Técnico: Dra. Daniela Ribeiro Marques Nejm - CRM: 20985-PR - RQE 21616

Desenvolvido por: Paulo Henrique